Tag Archives: recife

18jun/15
Thumbnail

Importadora faz promoção de São João para o Nordeste

O São João é uma época de festejos no Nordeste. Pensando nisso, a Licínio Dias (LD) Importação lançou uma promoção de época com entregas para as cidades de Recife, Natal e João Pessoa, válida até o dia 30/06. Na compra de um vinho, o cliente leva outro.
São cinco seleções de grandes rótulos de Portugal e da Espanha, com preços que variam entre R$ 104 e 148. As opções são as seguintes:
:: Espumante Vadio Brut 2009 + Quinta da casa Amarela 2009 = R$ 148,47
:: Cepa 21 2006 + Quinta da Casa Amarela 2009 = R$ 144,38
:: Casa dos Zagalos 2006 + Assobio 2010 = R$ 104,44
:: Herdade do Portocarro 2008 + Assobio 2010 = R$ 104,73
:: Tapada do Chaves Branco 2008 + Vinha da Defesa Rosé 2012 = R$ 112,45
Pedido mínimo de R$ 200. Encomendas pelo fone (81) 3125-8080 ou pelo e-mail vendas@liciniodias.com.br

Continued here:

Importadora faz promoção de São João para o Nordeste

11jun/15
Thumbnail

Champagne Taittinger Brut Réserve


Tipo: Espumante.
Produtor: Taittinger.
Origem: Reims, Champagne, França.
Visual: De cor amarelo palha, exibe impressionante perlage – uma verdadeira “explosão” de finas e numerosas borbulhas, com excelente durabilidade.
Olfato: Delicado, com notas de amêndoas, frutas brancas, damasco e pão.
Paladar: Elegante, cremoso e de ótima acidez. O sabor repete as sensações do nariz e traz ainda leves toques cítricos. Final persistente.
Outras considerações: Elaborado com uvas Chardonnay (37%), Pinot Noir (48%) e Pinot Meunier (15%), a bebida ficou sobre suas borras (sur lie) por um período de no mínimo 36 meses. A graduação alcoólica é de 12%.

Classificação: Excelente.
Preço: R$ 205 (no Recife, no Empório 4 Elementos).

Read this article: 

Champagne Taittinger Brut Réserve

04jun/15
Thumbnail

Empório 4 Elementos incrementa mercado de vinhos no Recife

O espaço já funciona há cerca de sete meses, mas só ontem fui conhecê-lo, aproveitando uma degustação de espumantes promovida no local em parceria com a Miolo e a importadora Interfood. O Empório 4 Elementos é uma daquelas lojas que para ter noção do que ela oferece você precisa passar da porta de entrada. Trata-se de um mini paraíso para amantes do vinho e da cozinha.
Os quatro sócios (que se autodenominam os quatro elementos) capricharam na adega, abastecida com aproximadamente 800 rótulos – alguns deles novidades no mercado local. A carta valoriza os vinhos de menor produção e distribuição, mas também conta com uma reserva de vinhos mais conhecidos, aqueles que já têm um bom giro no mercado.
O Empório trabalha com rótulos selecionados da Miolo, Interfood e também das importadoras Ravin e Winebrands. Entre alguns destaques estão o português Poliphonia Reserva, o chileno Caballo Loco, o italiano Sassicaia e os argentinos Chento e Tolentino.
A casa também conta com uma sessão bem incrementada de cervejas e um espaço dedicado aos destilados. Quanto às comidas, é possível encontrar, entre outros, os prestigiados temperos Bombay, especiarias, molhos, geleias e conservas diversos, massas e risotos da marca Oliva Verde – produzidas pelo chef Duca Lapenda e ainda os cortes de carne Prime Carter – o mesmo fornecedor dos restaurantes Pobre Juan.
Na agradável degustação de ontem (vale ressaltar que eles têm estimulado eventos dessa natureza), foram provados apenas espumantes. E, diga-se de passagem, todos de ótima qualidade. Tivemos Dois exemplares da Miolo (Cuvée Tradition Rosé e Millèsime 2011), um cava Codorníu e um champagne Taittinger. Tudo bem harmonizado com um menu preparado pelo restaurante Pantagruel.
Nos próximos posts, comento sobre os rótulos provados.

Empório 4 Elementos
Av. Conselheiro Aguiar, 4635, LJ 08, Boa Viagem, Recife – PE.
(81) 3034-3040

This article is from:  

Empório 4 Elementos incrementa mercado de vinhos no Recife

27mai/15
Thumbnail

Feira de destilados no Recife

No próximo dia 09 de junho, a Casa dos Frios irá realizar a sua I Feira de Destilados, que acontecerá na loja do bairro das Graças. O evento, que começa a partir das 17h, reunirá as maiores marcas de destilados do país e do mundo em uma amostra inédita e contará com workshop exclusivo do mixologista Luciano Guimarães.
A degustação envolverá produtos como Johnnie Walker Gold, Chivas Regal Extra (lançamento), Rum Zacapa, Whisky Macallan Amber Single Malt, Whisky Glenmorangie Single Malt, Cognac Henessey VSOP, Sakê Gekkeikan, Licores Lucano, Licor Gran Marnier, Run Havana, Vodka Absolut Elyxx, Vodka Belvedere, Vodka Kettel One, Vodka Stolichnaya Elit, Whisky Somokehead Single Malt, Gin Beefeater, Gin Tanqueray, Cachaça Ypioca Cinco Chaves (lançamento) e Tequila Jose Cuervo Platino, entre outros.

A participação individual custa R$ 100. Os ingressos já estão à venda nas lojas Casa dos Frios (Graças e Boa Viagem) e no Winebar do Shopping RioMar.Vagas limitadas.

View post - 

Feira de destilados no Recife

19mai/15
Thumbnail

Rui Paula incrementa o cardápio apostando em pratos menos sofisticados

O restaurante que tem uma das melhores cartas de vinho do Recife está de cardápio novo. O chef português Rui Paula (foto), que dá nome à casa, está passando uma temporada na cidade para ajustar os detalhes do menu. Ontem à noite, pude conhecer uma mostra do que vai ser servido no estabelecimento a partir da próxima semana. A proposta do chef é adaptar a sua culinária ao paladar local, utilizando ingredientes que estão ao alcance na própria região.
“São pratos mais simples, que vão ao encontro do gosto local”, explica Rui Paula. São cerca de 15 novas opções no cardápio, todas seguindo esse conceito, porém com algumas exceções, como o delicioso bacalhau coberto com um creme de azeitonas pretas e servido com purê de grão de bico envolto em um charuto de couve.
Nesta execução o chef mostra a sua apurada técnica compondo o prato com esferas de clara de ovo preservadas em azeite. Um primor de prato, que foi muito bem harmonizado com o vinho verde VARANDA DO CONDE ALVARINHO TRAJADURA 2013.
Aliás, os vinhos mostrados durante a apresentação do novo cardápio foram muito bem escolhidos – todos da Veloz Distribuição, que traz os rótulos das importadoras Casa Flora e Porto a Porto.
Rui Paula, que é integrante do júri do reality show Masterchef em Portugal, diz que o seu restaurante no Recife tem recebido uma boa média de público no almoço e que neste mais de um ano de funcionamento ele vem tentado traduzir o gosto do cliente brasileiro.
Os preços, por exemplo, baixaram. A cozinha também tem se esforçado para atender as sugestões os clientes. “Porém o serviço diferenciado continua”, ressalta o chef, que possui três restaurantes com propostas diferentes em Portugal: DOC, DOP e Boa Nova – este último uma casa de chá para 30 pessoas.
Entre as outras boas opções para provar no novo cardápio do Rui Paula estão:
:: Entrada de camarão com purê de couve flor e molho de frutos do mar.
A sugestão de acompanhamento é o tradicional cava DON ROMÁN BRUT.
:: Um prato simples e muito saboroso de feito da coxinha da asa de galinha acompanhada de batata recheada com tomate e molho aioli – preparado à base de alho, azeite e gemas de ovos.
Vai bem com o vinho DUORUM COLHEITA 2012, um tinto do Douro muito macio e agradável.
:: Pica-pau de filet mignon com arroz de alho e picles da casa, criação inspirada em um prato servido no restaurante Pinóquio, em Lisboa.
Este combinou perfeitamente com o tinto italiano CELLARO MICINA NERO D’AVOLA NERELLO MASCALESE 2013, produzido na Sicilia.
:: O divino parfait de vinho do Porto com castanhas do Pará, chocolate negro e laranja para a sobremesa.
Experimente com o envolvente JUSTINO’S MADEIRA 3 ANOS.
Rui Paula Recife
Shopping RioMar, Pina, piso L1, Recife-PE.
Informações e reservas: (81) 3048-4293.

Excerpt from - 

Rui Paula incrementa o cardápio apostando em pratos menos sofisticados

18mai/15
Thumbnail

Jorge Rosas comanda degustação dos vinhos Ramos Pinto no Recife

O enólogo da vinícola portuguesa Ramos Pinto, Jorge Rosas, vai estar no Recife no próximo dia 22, onde comandará degustação e jantar no restaurante Azú, no Cabanga Iate Clube.
O evento é aberto ao público interessado, com inscrições no valor de R$ 190 por pessoa. Na ocasião, serão degustados seis rótulos, todos elaborados na região do Douro. A iniciativa é da LD Importação.

Informações e reservas: (81) 9128-7894 | 8938.4325.

See original article:

Jorge Rosas comanda degustação dos vinhos Ramos Pinto no Recife

13mai/15
Thumbnail

Degustação vertical do vinho Erasmo: safras de 2009, 2007, 2006 e 2002

Continuando o relato sobre a degustação com o conde Francesco Marone Cinzano, entramos agora na degustação vertical do vinho Erasmo realizada naquela noite, na Casa dos Frios, no Recife. Foram quatro safras da bebida: 2009, 2007, 2006 e 2002.

O Erasmo é um vinho de autor, produzido desde 2001 na Reserva de Caliboro, no Vale do Maule, no Chile. O seu nome é em homenagem a um produtor local que ajudou a preparar o solo e a plantar os vinhedos que viriam dar origem à bebida. É um vinho de guarda, não filtrado e de produção limitada, concebido pelo enólogo e consultor italiano Maurizio Castelli.
Na sua elaboração são usadas as castas Cabernet Sauvignon, Merlot e Cabernet Franc – o “trio de ouro” característico da região francesa de Bordeaux, e, eventualmente, a uva Syrah. A maturação é de um ano ou mais em carvalho francês e envelhecimento de mais um ano em garrafa.
Confira as impressões sobre os vinhos provados:
Erasmo 2009


Nesta safra, foram utilizados na elaboração do vinho 60% de Cabernet Sauvignon, 25% de Merlot, 10% Cabernet Franc e 5% de Syrah. A fermentação ocorreu com a utilização de leveduras nativas. Sua coloração apresentou-se rubi brilhante, de média profundidade. Os aromas trazem notas de ameixa, mentol, amora e pimenta do reino. Paladar equilibrado, com taninos marcantes e boa acidez. O sabor reflete as sensações do nariz e traz ainda toques de café e noz moscada. Final de médio a prolongado. É um vinho que ainda vai evoluir. Maturou 18 meses em carvalho francês e mais 12 meses em garrafa.
Classificação: Muito Bom.
Erasmo 2007


Aqui aparece a composição tradicional do Erasmo, com 60% de Cabernet Sauvignon, 30% de Merlot e 10% de Cabernet Franc. Estagiou 18 meses em carvalho francês e mais 12 meses em garrafa. Tem coloração rubi de média profundidade e aromas que remetem a ameixas, menta, pimenta do reino, noz moscada, cânfora e um leve toque de couro. Um vinho bem estruturado, com ótimo ataque inicial de boca, remetendo a frutas, taninos envolventes e final prolongado. Já havia provado este vinho em 2012 e pude constatar que ele evoluiu bastante de lá para cá. Deve ainda melhorar com a guarda.
Classificação: Muito Bom/Excelente.
Preço: R$ 76,90 [No Recife, na Casa dos Frios]
Erasmo 2006


Repete-se a composição de 60% Cabernet Sauvignon, 30% Merlot e 10% Cabernet Franc, com estágio de 18 meses em carvalho francês e mais 12 meses em garrafa. Sua cor mostrou-se rubi clara com traços granada. O aroma traz notas de ameixa, canela, alcaçuz, café, mentol e toques terrosos. Na boca aparecem taninos finos e delicada acidez. O sabor é composto pelas mesmas características do nariz. Final prolongado e marcante. Ainda pode evoluir com a guarda.
Classificação: Excelente.
Erasmo 2002

O mais antigo da vertical também tem em sua composição 60% de Cabernet Sauvignon, 30% de Merlot e 10% de Cabernet Franc. A maturação em carvalho francês foi de 12 meses, assim como o descanso em garrafa. Apresentou coloração rubi clara com reflexos granada. No olfato já se nota sinais de evolução, com aromas terciários, tipo couro. Aparecem notas de casca de laranja, noz moscada, pimenta do reino e frutas vermelhas maduras. Paladar seco, envolvente e equilibrado, remetendo principalmente a flores secas. Final de boca persistente. Para mim, está no ponto para ser apreciado.

Classificação: Excelente.

Link: 

Degustação vertical do vinho Erasmo: safras de 2009, 2007, 2006 e 2002

12mai/15
Thumbnail

Os vinhos do conde Francesco Marone Cinzano

Na semana passada, estive numa degustação com a presença do conde Francesco Marone Cinzano, que produz vinhos na região da Toscana, Itália, e Vale do Maule, no Chile. Ele é responsável por duas reconhecidas marcas mundiais da bebida: a Col d’Orcia, com seus belos Brunellos, e a Reserva de Caliboro, com o premiado Erasmo. O encontro aconteceu no Recife, na Casa dos Frios, numa iniciativa entre os importadores Franco Suissa e Licínio Dias.
A família de Francesco era proprietária da famosa marca de vermute Cinzano, que em 1997 passou a fazer parte do grupo Diageo e posteriormente foi vendida à Campari. Mas o vinho também faz parte da tradição dos seus parentes. Os antepassados do conde estão no ramo da bebida desde o século XVI. Tanto é que ele mesmo afirma que em suas veias “não corre sangue, mas sim vinho”.
Em 1973, o pai de Francesco adquiriu uma das vinícolas mais antigas da região de Montalcino, na Toscana, a Tenuta Col D’Orcia. Naquela época, os Brunellos não eram tão valorizados quanto na atualidade. Mais tarde, o conde assumiu os negócios com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento da marca nos mercados mundiais. Seus vinhos hoje estão presentes em mais de 60 países, sendo a própria Itália o seu principal mercado.
Em 1995, Francesco Marone Cinzano resolveu iniciar no Chile um novo negócio de vinhos de qualidade, com seu projeto Reserva di Caliboro. Localizada no Maule, dá origem aos vinhos Erasmo, feitos ao estilo do Velho Mundo.
Confira a avaliação sobre alguns vinhos degustados na noite, que contou com menu preparado pelo chef Jeff Collas:
Erasmo Barbera Garnacha 2013


Elaborado na Reserva di Caliboro, no Vale do Maule, Chile, este tinto com proposta de jovialidade é feito com as variedades Barbera (65%) Garnacha (25%) e uma pequena porção (10%) de Carignan. De coloração rubi violácea clara, traz aromas de frutas maduras, canela e flores secas. Paladar de corpo médio, mostrando boa acidez e persistência. O sabor exprime as mesmas sensações do nariz. Não tem passagem por madeira. Sua graduação alcoólica é de 14%.
Classificação: Bom.
Preço: R$ 79,90*.
Rosso di Montalcino Col D’Orcia 2009


“Irmão caçula” do Brunello, o Rosso é feito para ser apreciado mais jovem. Porém, este aqui mostra grande qualidade. Sua coloração mostrou-se granada, pouco profunda. O aroma envolve notas de cereja, flores secas, menta, alcaçuz e caramelo. Na boca, corpo leve, boa acidez, final persistente e equilibrado. Sabor delicado, ressaltando as ervas. Maturou de 10 a 12 meses em grandes barris de carvalho. Tem 14,5% de álcool.
Classificação: Muito Bom.
Preço: R$ 125*.
Brunello di Montalcino Col D’Orcia 2006

Este é o Brunello “de entrada” da Col D’Orcia, pois acima dele ainda vêm o Reserva e o Poggio al Vento. Com amadurecimento de três a quatro anos e carvalho francês e esloveno, é um tinto de cor granada pouco profunda. Merece boa aeração para que se sinta todo o potencial do seu aroma, onde se registram aromas de framboesa, tabaco, menta e café. Possui grande presença de boca, bem estruturado, com taninos maduros e elegantes. O sabor traz de volta as características do nariz e ainda notas terrosas e de especiarias. Final prolongado. Graduação alcoólica de 14%.
Classificação: Excelente (potencial de melhora).
Preço: R$ 315*.
No próximo post, uma vertical das safras de 2009, 2007, 2006 e 2002 do Erasmo.

SERVIÇO:
No Recife, os vinhos podem ser encontrados na Casa dos Frios*:
Graças (81) 2125-0000 | Boa Viagem (81) 2125-0231.

See the original article here:  

Os vinhos do conde Francesco Marone Cinzano

13abr/15
Thumbnail

Monte Velho Branco 2013


Tipo: Branco.
Produtor: Herdade do Esporão.
Origem: Alentejo, Portugal.
Visual: Coloração amarelo palha com reflexos dourados.
Olfato: Pêssego, pera e um leve toque cítrico.
Paladar:Ligeiramente encorpado e com boa acidez. Confirma as sensações sentidas no olfato. Tem final fresco e de boa persistência.
Outras considerações:A linha Monte Velho é a mais básica da Herdade do Esporão, mas segue um bom padrão de qualidade e preço condizente com sua proposta. Este branco foi elaborado com as variedades Antão Vaz, Roupeiro e Perrum, com graduação alcoólica de 13,5%.

Classificação: Bom/Muito Bom.
Média de preço: R$ 39 [Importado pela Licínio Dias e Qualimpor. No Recife, em lojas como Casa dos Frios, DLP, RM Express e Portus]

See more here:

Monte Velho Branco 2013

31mar/15
Thumbnail

Nosotros de Susana Balbo é muito mais do que um Malbec

Muitos dos brasileiros que apreciam vinhos conhecem ou já devem ter ouvido falar do Nosotros, um Malbec Premium elaborado pela enóloga Susana Balbo, da bodega argentina Dominio del Plata. Agora o que a maioria não sabe é que esta linha possui duas edições especiais que não são comercializadas aqui no país. Os vinhos, chamados Nosotros Francis e Nosotros Sofita, são cortes da uva Malbec com outras variedades e foram feitos em homenagem a duas pessoas queridas da enóloga.
Além do belíssimo Nosotros Malbec, tive a oportunidade de provar os outros dois vinhos da linha na semana passada, durante encontro com Susana Balbo no Recife, promovido pela importadora Cantu. A enóloga explicou que o vinho “Francis” é uma homenagem a um ex-sócio, já falecido, que era como um filho para ela. Já o “Sofita” foi feito em memória de uma amiga querida, também falecida. Ambos são vinhos muito elegantes e com bastante potencial de guarda, feitos apenas em safras especiais.
Confira as minhas impressões sobre a coleção Nosotros:
Nosotros Malbec 2009

Elaborado com uvas Malbec colhidas manualmente em Alto Agrelo (Luján de Cuyo), Mendoza, é um vinho com passagem de 18 meses em carvalho francês de primeiro uso. Apresenta uma bonita cor violeta de média profundidade e lágrimas intensas na taça. O aroma é exuberante, com notas florais, de frutas vermelhas e café. Na boca mostra bastante potência e concentração, porém seus taninos são aveludados. O sabor reflete as impressões do olfato e o final é bastante prolongado. Além da maturação em barrica, a bebida descansou de dois a três anos em garrafa, numa temperatura de 13 a 15°C. Segundo Susana, este vinho tem potencial de 30 anos de guarda. A graduação alcoólica é de 14,5%
Classificação: Excelente
Preço: R$ 577*
Nosotros Sofita 2010


Esta edição limitada do Nosotros foi elaborada com uvas Malbec (70%), Cabernet Franc (25%) e Cabernet Sauvignon (5%) de Agrelo, também com estágio de 18 meses em carvalho francês de primeiro uso. Sua cor é violácea de média intensidade e o fino aroma lembra morangos, baunilha, chocolate e especiarias. Muito elegante no paladar, com seus taninos macios e sabor prolongado, onde aparecem as mesmas sensações do nariz. É um vinho redondo, também com potencial de envelhecimento. Tem 14,8% de álcool.
Classificação: Excelente.
Nosotros Francis 2011


Além das três uvas usadas no Nosotros Sofita, este outro vinho de edição limitada também tem a uva Tannat em sua composição, com maturação semelhante aos outros dois vinhos da linha. Sua cor é rubi profunda com traços violáceos. Mostra um aroma muito agradável e envolvente, que traz notas de ameixa, cereja, chocolate, baunilha e pimenta do reino. Um vinho de paladar estruturado, persistente e elegante. Potente, porém muito saboroso. Para mim, o melhor da “família” Nosotros. Graduação alcoólica de 14,5%.

Classificação: Excelente/Excepcional.
*Os vinhos Dominio del Plata são importados pela Cantu. No Recife, showroom na Ceasa (81)3252-1965.

Read More: 

Nosotros de Susana Balbo é muito mais do que um Malbec