Tag Archives: porto

20jul/17
Thumbnail

BurBaCa a Roma, Viterbo e in Basilicata: quando l’hamburger è il trionfo del made in Italy

di Floriana Barone Un menu american style realizzato con eccellenti materie prime italiane, a partire proprio dal prodotto principale, la carne. Questo è il format del BurBaCa (Burger, Bakery, Cafè), una piccola catena di locali dinamici e accoglienti, presente a Potenza, Viterbo, Roma Porto Fluviale, Roma Luneur Park e Matera, con una nuova apertura a […]

L’articolo BurBaCa a Roma, Viterbo e in Basilicata: quando l’hamburger è il trionfo del made in Italy sembra essere il primo su Luciano Pignataro Wine&Food Blog.

View this article - 

BurBaCa a Roma, Viterbo e in Basilicata: quando l’hamburger è il trionfo del made in Italy

02jun/17
Thumbnail

DUBL ristorante all’Embarcadero: mangiare il mare sul mare di Salerno

Dubl Ristorante a Salerno Dal martedi al sabato pranzo e cena, domenica solo pranzo. Lunedì chiuso Tel. 089225180 Mail dublsalerno@dubl.it Finalmente mangiare il mare stando a mare. Dopo il Ristorante del Golfo e Lido Miramare , Via Porto e Pescheria, ecco che è entrato in funzione il ristorante aperto dai Feudi nello storico Embarcadero. Sono […]

L’articolo DUBL ristorante all’Embarcadero: mangiare il mare sul mare di Salerno sembra essere il primo su Luciano Pignataro Wineblog.

This article - 

DUBL ristorante all’Embarcadero: mangiare il mare sul mare di Salerno

11abr/17
Thumbnail

Ricetta vegana |Colomba tutta pura

La colomba tutta pura, fatta con pasta madre a lunga lievitazione di 72 ore, senza l’ utilizzo di derivati di origine animali, anche per le persone intolleranti al lattosio ed uova. Ricetta registrata su www.mysocialrecipe.com

L’articolo Ricetta vegana |Colomba tutta pura sembra essere il primo su Luciano Pignataro Wineblog.

Continue reading:

Ricetta vegana |Colomba tutta pura

15mar/17
Thumbnail

RossopomodoroLab, Milano, Vincenzo Capuano e il corsivo dettato da una Marinara

di Marco Galetti L’impronta napoletana su Viale Sabotino non è così visibile ad un occhio disattento, l’insegna che dovrebbe garantirmi un cornicione vacante, si perde in mezzo alle altre che mandano segnali lampeggianti ai navigatori del web che cercano un porto sicuro o un calice di Porto, più che una nave in mezzo alla tempesta, […]

L’articolo RossopomodoroLab, Milano, Vincenzo Capuano e il corsivo dettato da una Marinara sembra essere il primo su Luciano Pignataro Wineblog.

Jump to original:

RossopomodoroLab, Milano, Vincenzo Capuano e il corsivo dettato da una Marinara

03mar/17

VINerdì IGP: Pojer e Sandri Merlino – Rosso Fortificato

di Lorenzo Colombo Una spremuta di Mon Chéri (cioccolato, ciliegia, liquore dolce) questa la sensazione che si prova assaggiando questo elegante vino fortificato prodotto a partire da uve lagrein, in cui la fermentazione del mosto viene arrestata tramite l’aggiunta di brandy (prodotto in azienda) ottenuto da uve schiava e lagarino. Sembra un Porto Vintage, ma […]

L’articolo VINerdì IGP: Pojer e Sandri Merlino – Rosso Fortificato sembra essere il primo su Luciano Pignataro Wineblog.

Continue at source - 

VINerdì IGP: Pojer e Sandri Merlino – Rosso Fortificato

02jan/17
Thumbnail

Antica Osteria dei Camelì, Ambivere, un cenone da ricordare sotto una stella luminosa da anni

di Marco Galetti Il duemilasedici ha un anno di più, si schiude lentamente il diciassette assieme al cassetto dei ricordi di Capodanno, sixteen candles diventano seventeen, con lei non c’era il rischio del platonico ma quello del penale, anch’io, però, avevo solo un accenno di barba… La cascina cinquecentesca di proprietà della famiglia Rota dal […]

L’articolo Antica Osteria dei Camelì, Ambivere, un cenone da ricordare sotto una stella luminosa da anni sembra essere il primo su Luciano Pignataro Wineblog.

Read original article: 

Antica Osteria dei Camelì, Ambivere, un cenone da ricordare sotto una stella luminosa da anni

18ago/16
Thumbnail

Signore Te Ne Ringrazi di Michele Biagiola | Molto probabilmente, la next big thing delle Marche sporche*

Mi sono svegliato la mattina dopo con un pensiero piantato in testa, la bava e una voglia bestiale di quelle che i soldi possono comprare. La Crescia con caprese di “1000” colori (pomodori, basilici, pesca Saturnia e bufala) di Leonardo … continua

View the original here:  

Signore Te Ne Ringrazi di Michele Biagiola | Molto probabilmente, la next big thing delle Marche sporche*

30mai/16
Thumbnail

Blackett Porto 20 Anos

Depois de já ter aqui referido o Blackett 30 Anos(Alchemy Wines),surge o 20 Anos que é uma verdadeira perdição. Balanço perfeito entre a energia da juventude e a sabedoria que só a idade sabe trazer, com tudo isto o resultado só pode ser muito bom. Maior presença dos frutos secos com toque de caramelo, amplo e untuoso, bem fresco, tudo a mostrar capacidade de nos cativar mais e mais. Conquistador no palato pela harmonia que mostra, ligeiramente mais seco embora com uma presença mais duradoura. É um Porto 20 Anos de grande nível, preço a rondar os 50€, que entra para o lote dos meus favoritos. É daqueles vinhos criados para acompanhar aqueles momentos só nossos, no sofá a ouvir o nosso cd favorito ou a ler o livro que nos agarra e que só o conseguimos largar quando termina, até à série que acompanhamos religiosamente ao final da noite. 94 pts

More: 

Blackett Porto 20 Anos

03mai/16

Port and the Douro – Richard Mayson

Blend-All-About-Wine-Port Wine and the Douro-1 port wine Port and the Douro - Richard Mayson Blend All About Wine Port and the Douro 1

Port and the Douro – Richard Mayson
(Infinite Ideias, 2016, 38€)

Correndo o risco de me repetir volto a dizer que num país como Portugal, que conta com património único e do melhor que se faz no Mundo no que a vinhos fortificados diz respeito, custa-me a entender que não haja sequer uma edição actualizada escrita por algum dos especialistas nacionais sobre Vinho do Porto, Vinho da Madeira ou Moscatel de Setúbal. Mas neste caso é sobre o Vinho do Porto e sobre o Douro que incide a crónica, onde uma vez mais temos de agradecer a quem vem de fora e com largas décadas de experiência acumulada a escrever sobre vinhos Portugueses. O autor é Richard Mayson, bem conhecido por obras como Portugal’s Wine and Winemakers, The Wines and Vineyards of Portugal, que agora lança nova edição do seu best-seller Port and the Douro.
Richard Mayson para além de produtor de vinho (Sonho Lusitano) em Portalegre é um profundo conhecedor dos vinhos de Portugal e um especialista no que a fortificados diz respeito, já aqui foi alvo de crónica o seu recente livro dedicado ao Vinho da Madeira. Pois desta vez decidiu lançar uma nova edição do Port and the Douro, uma obra que resulta do trabalho de largos anos a visitar produtores e a provar com eles lado a lado. O resultado está à vista de todos, uma vez mais num belíssimo livro que nos leva a conhecer o fantástico mundo do Vinho do Porto. Uma viagem completa onde nada parece falhar ou faltar, desde a história da região a como tudo começou, ao processo de vinificação e pelos tipos de Vinho do Porto, passeando pelas várias Quintas, vinhas, ou até pelas várias castas nativas da região. É preciosa a ajuda das várias ilustrações e mapas que nos ajudam a situar e perceber o que de forma cativante nos é dado a conhecer. A parte dedicada às vinhas como todo o livro é um exemplo dessa mesma facilidade com que Richard Mayson transmite o seu conhecimento, tal como todos os apontamentos e curiosidades que vão sendo objecto de destaque tal como a parte dedicada aos Homens que Moldaram o Douro.
O livro termina com uma vasta secção dedicada ao Vintage Port que é colocado à disposição de forma gratuita como um Guia de Vintage Port e que já aqui foi alvo de crónica. Embora se encontre agora em nova versão mais actualizada o que mostra ser uma grande mais-valia e ajuda para melhor entender o que caracteriza cada ano com chamadas de atenção para cada colheita, desde 2015 até 1844 o mais antigo provado pelo autor. Podemos encontrar ainda umas breves notas de como guardar, envelhecer e servir o Vinho do Porto, terminando com umas breves notas acerca dos principais produtores. Um livro à imagem do Vinho do Porto, delicioso.

See the original article here: 

Port and the Douro – Richard Mayson

12jan/16
Thumbnail

Ramos Pinto Vintage 2000

O dia foi especial, de comemoração, um daqueles momentos em que se abrem vinhos que temos vindo a guardar ao longo dos anos para alturas como as que agora relato, especiais. Um Porto Vintage é sempre um vinho carregado de simbolismo e que encerra dentro dele a essência de uma só colheita. Neste caso foi um Ramos Pinto Vintage 2000 que com 15 anos de vida se mostrou numa belíssima forma a dar sinais de serenidade e acalmia, o que implica dizer que perdeu parte da força que teve na juventude e começou a entrar no campo das sensações mais acetinadas. Os aromas deambulam entre frutos vermelhos e negros, com mistura de frutos silvestres, ameixa e cereja muito madura com toque de licor. Fruto da complexidade que foi desenvolvendo ao longo dos anos, surgem os aromas de chocolate preto, pimenta preta e um muito agradável toque balsâmico em segundo plano. Dá uma prova muito elegante e fresca, sem grandes arestas e com retoques acetinados repletos de fruta que se prolonga em companhia de especiarias num longo final. Mostra um grande equilíbrio entre acidez/estrutura/doçura sem quebras o que faz com que desapareça da garrafa num instante. 93 pts

Read More:

Ramos Pinto Vintage 2000