Tag Archives: mundo

22jun/15
Thumbnail

Um belo exemplar de Pinot chileno: Arboleda Pinot Noir 2013

Participamos no último dia 10 de junho de mais uma degustação virtual promovida pelo Winebar, que contou com a presença da embaixatriz da Viña Arboleda, Maria Eugênia Chadwick (veja aqui). Fundada em 1999, a bodega é um projeto pessoal do respeitado Eduardo Chadwick na região do Aconcagua.
No último post (relembre) comentei Chardonnay da mesma safra 2013, com um excelente resultado na taça. Mas, hoje a vez é de um tinto também muito bom, elaborado com a queridinha (e incompreendida talvez na mesma proporção) Pinot Noir, originária da França, mas que dá bons resultados em várias partes do mundo, com estilos diferentes, nem sempre parecidos com os famosos e caros Borgonha.
O vinho de hoje envelheceu durante 12 meses em barricas de carvalho francês, sendo que 25% delas são novas. Interessante que a passagem de um ano por madeira não deixou o vinho amadeirado em exagero, ao contrário não escondeu a fruta e considero que o carvalho lhe deu complexidade e suas características estão em boa integração com o frutado.
Na taça a coloração é típica dos Pinot, um rubi de boa transparência. Nos aromas as tradicionais frutas vermelhas silvestres, cereja, algum floral e notas lembrando folhas secas. A madeira está discreta, com aromas levemente tostados.
Na boca tem corpo típicos dos Pinot do Novo Mundo, mas sem os exageros do álcool ou da madeira, algo que infelizmente acontece. Elegante, com boa acidez e taninos presentes, sem agressividade. Fruta exuberante se repetindo, com notas tostadas da madeira (sem excessos) e bom equilíbrio entre suas características. Refrescante. Tem final longo, repetindo tudo e dando vontade de mais uma taça.
Confesso que já bebi vários Borgonha mais acessíveis, procurando encontrar algum interessante e que caiba no meu bolso. Então, posso afirmar que pelo preço desse vinho encontrei muito poucos franceses com características tão interessantes.
*** Por favor, leiam o parágrafo acima novamente, para que não fique a impressão de que estou comparando os vinhos da Borgonha com os Pinot Noir do Chile. Combinado?
Para harmonizar com o vinho a vinícola indica pratos à base de aves, risotos delicados, importando que não sejam muito temperados.
Detalhes da compra:
O vinho é importado pela Expand e vendido em sua loja virtual por R$155, mas essa garrafa eu recebi em casa para participar de mais uma degustação virtual promovida pelo Winebar (veja aqui a entrevista completa).
Saúde a todos!

Originally posted here - 

Um belo exemplar de Pinot chileno: Arboleda Pinot Noir 2013

14mai/15
Thumbnail

Blandy´s Verdelho 1973

Vinho de uma só colheita,envelhecido em cascos de Carvalho Americano durante 41 anos até que foi engarrafado, cerca de 985 garrafas, em 2014. Mais do que pronto a beber é aconselhado abrir dois dias antes do consumo. No estilo Meio Seco apresenta-se este Blandy´s Verdelho 1973, mais um caso muito sério desta casa e que apenas reforça este estilo de vinho único no Mundo.
Indiscutível a enorme qualidade deste grandioso exemplar que o tempo afinou com precisão e requinte,contido de início mas muita complexidade a pedir tempo para se mostrar. Com um bouquet muito vasto composto por finas camadas de aromas como por exemplo frutos secos, charuto, maracujá, iodo ou madeira exótica, podemos passar um fim de noite inteiro a divagar pelos copo. Envolvente a frescura num conjunto com muita harmonia, cheio de vivacidade, presença marcante no palato, muito bom volume num misto de untuosidade com secura ligeira no final longo e muito persistente que lhe confere uma outra dimensão, colocando este Verdelho na galeria dos grandes desta casa. 97 pts

Read more: 

Blandy´s Verdelho 1973

12abr/15

Kuleto: vinhos tops no topo da montanha!

IMG_2542

Outra vinícola muito bacana para se conhecer na região do Napa Valley é a Kuleto Estate. Ela é está localizada no extremo leste no Napa e tem uma vista maravilhosa para o Lago Henessey, pois fica bem no topo de uma montanha, com vinhedos plantadas em encostas. Infelizmente, no dia que fui visitar a Kuleto […]

Kuleto: vinhos tops no topo da montanha!Blog Vinho Tinto.

Originally posted here: 

Kuleto: vinhos tops no topo da montanha!

05jan/15
Thumbnail

Celebrate our 50 th Vintage

Comprei o vinho por razões que não têm razão. Aparentemente comprei o vinho, porque apeteceu descolar-me do que geralmente gosto. Escolhi o vinho, vejam lá, porque era chardonnay e porque vinha do tal presumível novo mundo. E nem a rosca que enroscava o vinho irritou no momento. Um rol de contradições. Mas adiante no desenlace.
Garrafa vazia! Sinal de satisfação
A estampa comemorativa.
Com fruta, com estilo, fresco, desenvolto, que se bebe descontraidamente, que não maça. Curti francamente o vinho.
Comprei o vinho sem ligar ou dar qualquer relevância a um selo que estava afixado acima do rótulo. Literalmente nem li. Tomei atenção, vejam lá outra vez, quando estavam a cair os últimos resquícios do vinho no copo. O tal selo, de cor dourada, dizia simplesmente: Celebrate our 50 th Vintage. Era, afinal, algo comemorativo, alusivo à empresa em causa. Detive-me, por tempos, a olhar para o numeral ordinal e a matutar no seguinte: Quais serão, por exemplo, os produtores made in Portugal encartados, com rótulo e a engarrafar, que tenham feito, até este momento, cinquenta vindimas anuais? Cinquenta vindimas, são cinquenta anos de actividade. São cinco décadas, é meio século. Talvez o Novo Mundo não esteja nos antípodas, mas por estas (nossas) bandas. Se calhar.

Original link:  

Celebrate our 50 th Vintage

12dez/14
Thumbnail

(Nas) Varandas (da Serra)

A Varanda serve na generalidade para termos uma perspectiva mais elevada em relação ao horizonte. A Varanda serve também, acho, para termos um pouco do ar de lá de fora. Dá-nos a sensação de que temos um pouco de espaço a mais. A clausura de um apartamento com uma varanda parece-nos um pouco menos espartana. Sempre podemos, sei lá, falar ao parapeito, com o vizinho sobre a vida alheia, colocar um fogareiro e fingir que fazemos um churrasco ao ar livre. O resto, a imaginação, é connosco.
Apenas em Garrafa Magnum. Sobre esta temática, devo confessar que ando a ficar um defensor deste formato.
Sobre a Varanda, recordo que sempre, e desde puto, ouvi dizer que a Serra era uma Varanda para o Mundo. Ser uma Varanda para o Mundo, pressuponha que ela, a Varanda, fosse tão grande que podíamos ver (quase) tudo. Que estávamos acima e em cima de tudo. Na verdade o que se via, mais além, era a vizinhança, os arredores, a cercania. É verdade que a vista desimpedida para o Ocidente, permitia-nos ver mais um pouco, levando os mais crédulos a acreditar que o Mar estava ali mesmo à nossa frente. Seria ou era a Verdadeira Varanda, porque num território continental de reduzida dimensão, não havia outra mais alta ou maior. Era, também, aquela que cortava o país continental ao meio, que dividia muita coisa.
Este branco irá evoluir muito bem no tempo. Para já está, ainda, preso, fechado sobre si. Jovem. Será certamente vinho para voltar a ele, quando estiver mais maturo.
E ao terminar, num ápice, relembrei para que servia, também, a minha varanda nos idos anos oitenta. Servia, vejam lá, como local privilegiado para serviço de sniper. Com aqueles canos da luz, cuidadosamente decorados com fita adesiva colorida, carregados com cartuchos de papel, sendo que os melhores eram feitos a partir de revista, preferencialmente daMaria, atirava-se ao transeunte. Malvadez de puto(s).

See original:  

(Nas) Varandas (da Serra)

24out/14
Thumbnail

Alambre 20 Anos

Portugal é o único país do Mundo capaz de colocar à mesma mesa três generosos tão distintos e ao mesmo tempo de classe Mundial, provenientes de três regiões fantásticas e únicas. Estes vinhos são o Vinho do Porto, Vinho da Madeira e obviamente o Moscatel de Setúbal.
O Moscatel de Setúbal é um vinho generoso com Denominação de Origem Protegida (DOP) reconhecida desde 1907. No entanto, na José Maria da Fonsecaa produção destes vinhos remonta a 1834 o que possibilita ter um património inédito de vinho moscatel em stock.O Alambre 20 Anos é elaborado a partir da casta Moscatel plantada em solos argilo-calcários, que da produção anual vê uma parte ser destinada ao envelhecimento mais prolongado em cascos de madeira usada na mítica Adega dos Teares Velhos (Vila Nogueira de Azeitão).O vinho em causa é uma referência obrigatória e um dos meus favoritos, tendo lugar indiscutível entre os melhores vinhos doces de Portugal, com um preço que a rondar os 24€ lhe dá uma invejável relação preço/satisfação. Fruto de um conjunto de grandes envelhecidos e lotados com mestria, resulta um blend de 19 colheitas em que a mais nova tem pelo menos 20 anos e a mais antiga perto de 80 anos.
Muito complexo e intenso. Elegante, com notas de frutos secos e fruta passa, laranja cristalizada, mel, ligeiro vinagrinho, envolto em frescura e harmonia. Boca com grande presença, gordo mas com bastante frescura, macio com travo melado e de fruta, num final maravilhoso. É o par perfeito para acompanhar o final da noite com um bom chocolate negro com laranja ou simplesmente para abrilhantar um jantar de amigos em grande classe. 96 pts

Publicado em Junho 19, 2014 Blend All About Wine

This article is from:  

Alambre 20 Anos

10out/14
Thumbnail

Porto de Galinhas recebe segunda edição de evento de vinhos e gastronomia

O Hotel Village Porto de Galinhas está com uma proposta tentadora para aqueles que amam turismo, vinhos e boa comida. De 29 de outubro a 02 de novembro, o local vai receber o Village Wine & Gourmet Week, evento que tem como proposta oferecer aos hóspedes a possibilidade de provar vinhos europeus harmonizados com pratos da alta gastronomia, tendo como cenário a paradisíaca praia de Porto de Galinhas, litoral sul de Pernambuco.
Os participantes poderão desfrutar de cerca de 40 rótulos do Velho Mundo e participar de três jantares temáticos, que prometem trazer o melhor de Portugal, Itália e França. Assim como aconteceu na primeira edição da Wine Week, o somellier paulistano Eduardo Viotti, editor da revista Wine Magazine e jurado internacional de vinhos, será o responsável pela curadoria do evento. Ele fez a seleção dos rótulos, entre espumantes, brancos, rosés, tintos e fortificados, que melhor acompanham o sofisticado menu preparado pelo chef italiano Augusto Piras, atualmente residente em São Paulo.
Além dos jantares temáticos, ao longo dos três dias haverá uma programação especial voltada para os amantes do vinho, com open bar de espumantes branco e rosé à beira mar ou na piscina, palestras e atividades enoculturais sobre degustação e avaliação de vinhos, oficinas de panificação e o Sunset Coktail (degustações diárias ao pôr do sol).
Nas oficinas “Mão na Massa”, as chefs boulangers paulistanas Eda Tavares e Mariane Bagodi vão ensinar os enófilos a preparar focaccias, cascas d’alho e brioches salgados, que serão degustados posteriormente nos jantares. Outro momento que promete muita diversão será a brincadeira “Taças do Mundo”. Imagine como seria uma Copa do Mundo se os países disputassem com seus vinhos? E assim os participantes aprenderão a degustar e julgar vinhos, elegendo o rótulo campeão do Village Wine & Gourmet Week 2014.
Todas as noites, após o jantar, haverá apresentações musicais. Na noite de abertura, um show de ritmos pernambucanos. O cantor italiano Francesco Meo será o responsável pela noite de clássicos italianos e a Banda Supernova capitaneará a noite do sábado, com repertório britânico.
Os pacotes variam de R$ 400,00 a R$ 900,00 além do valor das diárias.
SERVIÇO:
Village Wine & Gourmet Week
Data: De 30 de outubro a 02 de novembro de 2014.
Local: Hotel Village Porto de Galinhas, Pernambuco | www.villageportodegalinhas.com.br

Visit site: 

Porto de Galinhas recebe segunda edição de evento de vinhos e gastronomia

30set/14
Thumbnail

Festival Raíz se posterga para el 31 de octubre

Ante la probabilidad de lluvias y tormentas anunciadas por el Servicio Meteorólogico Nacional, el Festival de Gastronomía Raíz fue reprogramado. Se llevará a cabo del viernes 31 de octubre al Seguir leyendo

Este post Festival Raíz se posterga para el 31 de octubre fue publicado originalmente en Logia Petit Verdot – Otro Blog de Vinos de Argentina.

Read the article:

Festival Raíz se posterga para el 31 de octubre

29set/14
Thumbnail

3º Wine & Rock

3º Wine & Rock  LOCAL – Rádio City Café – Rua Fernão Dias, 16 – Gonzaga – Santos/SP DATA – 4 de outubro, sábado CONTATO – Venda de Convites: Rádio City Café – Rua Fernão Dias, 16 – Gonzaga – Santos/SP Deguste os melhores vinhos do Novo Mundo e Velho Mundo harmonizandos com o melhor do Classic Rock.

3º Wine & RockBlog Vinho Tinto.

Link: 

3º Wine & Rock

29set/14
Thumbnail

E se o Vinho do Porto olhasse para a Hungria?

Não é fácil olhar para a Hungria como modelo de inspiração social, sobretudo desde a recente cedência a uma deriva populista e autocrata que a converteu numa espécie de pária da União Europeia. Mas se no capítulo social a Hungria não profetiza qualquer modelo atraente o mesmo não se passa no mundo do vinho onde [...]

Excerpt from:  

E se o Vinho do Porto olhasse para a Hungria?